Três candidatos disputam eleições à Prefeitura de São José da Bela Vista

prefeituraTrês candidatos se apresentaram à Justiça Eleitoral para concorrer à Prefeitura de São José da Bela Vista (SP), cidade que está sob comando interino de um vereador desde o começo do ano devido a um impasse político em torno do resultado das eleições de 2016.
A disputa suplementar foi marcada para 2 de abril depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou recurso a Zé Dito (PSDB), candidato mais votado no pleito passado, mas indeferido por ser acusado de abuso de poder político e de autoridade quando era prefeito do município em 2012.
Definidos em convenções realizadas entre 23 e 28 de fevereiro, os candidatos apresentados pelos partidos são:
– Celinha Ferracioli (PTB): a ex-prefeita Célia Maria Ferracioli dos Santos tem 35 anos e foi uma das candidatas nas eleições passadas. Seu vice é Valentim (PMDB);
– Quinzinho (PSDB): o empresário Paulo César Lopes do Nascimento tem 46 anos e foi vice-candidato de Zé Dito no último pleito. Seu vice é Sandro (PSDB).
– Walter Cássio (PSB): o analista de sistemas Walter Cássio Carvalho Facciroli tem 39 anos e foi um dos candidatos nas eleições passadas. Sua vice é Madalena (PSB).
As candidaturas ainda precisam ser julgadas pela Justiça Eleitoral. Desde 3 de março, segundo o TRE, a propaganda eleitoral está liberada no município.
saiba mais
Novas eleições são marcadas para 2 de abril em São José da Bela Vista
‘Calamidade’, diz vereador ao assumir Prefeitura de São José da Bela Vista
São José da Bela Vista começa 2017 sob comando interino de vereador
Com eleição indefinida, São José da Bela Vista, SP, inicia 2017 sem prefeito
TRE mantém inelegíveis candidatos mais votados em 2 cidades da região
Indefinição política
A eleição foi marcada depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou recurso a Zé Dito (PSDB), que obteve a maior margem de votos no ano passado – 3.019 -, mas estava com o registro cassado.
Ele foi acusado de abuso de poder político e de autoridade. O processo aponta que, na campanha eleitoral de 2012, quando era prefeito de São José da Bela Vista, ele tentou impedir que coligações concorrentes realizassem comícios em locais públicos, sob alegação de preservar interesse público. Zé Dito foi condenado e tornou-se inelegível por oito anos.
O TRE-SP acolheu em parte o recurso de Zé Dito, mas manteve a condenação que determinava cassação dos direitos políticos. A defesa recorreu então ao TSE e, em 20 de novembro, a ministra Luciana Lóssio, relatora do caso, manteve a decisão.
O caso foi levado ao colegiado do tribunal em Brasília (DF), que negou por unanimidade provimento ao agravo regimental. O acórdão foi publicado em 15 de dezembro.
Diante do término do trânsito em julgado, o primeiro vereador escolhido como presidente da Câmara em 2017, Vicente de Paula Massino (PSDB), assumiu a chefia do Executivo.
Depois de tomar posse, ele definiu a situação financeira do município como uma “calamidade”, marcada por problemas como uma dívida de R$ 1 milhão em salários de dezembro não pagos aos servidores municipais.
Novas eleições
Segundo resolução do TRE, a votação em 2 de abril será das 8h às 17h. Os partidos poderão questionar o resultado das eleições até 8 de abril. A prestação de contas dos concorrentes deverá ser encaminhada até o dia 12 do mesmo mês.
A diplomação do novo prefeito de São José da Bela Vista deve acontecer até 5 de maio.
Para votar, os eleitores devem estar com situação cadastral regular e terem registro de domicílio na cidade até 2 de novembro de 2016. O cartório da 240ª sona eleitoral de Franca, à qual pertence São José da Bela Vista, atenderá os municípes aos sábados, domingos e feriados até a diplomação, informou o TRE.